Many Worlds, Many Languages

11 de julho de 2014

Por que os Deuses Gregos e Romanos não são os mesmos? Qual a diferença?

Essa é minha opinião sobre o assunto.

Os Deuses gregos incorporam o que a cultura helênica (e não helenística, existem diferenças extremas) representa e pratica.

Os Deuses romanos o que a cultura latina (no sentido de cultura dos povos romanos pagãos - pré cristãos - que falavam latim) representa e pratica.

Os Deuses gregos tem origem em culturas advindas de vários povos das Cíclades, do oriente próximo e das tribos de povos da península balcânica. Os Deuses romanos tem origem nos etruscos.

O que aconteceu foi que no decorrer do processo cultural romano, muitos aspectos da cultura grega se tornaram sinônimos de elevada apreensão cultural, boa formação educacional e capacidade intelectual entre a aristocracia daquele povo. E aí aproximar-se do que os helenos representavam foi consequência disso. Mas logo durante o séc III e IV d.C., os romanos voltam-se muito mais pra cultura e apreensão mitológica dos etruscos do que dos gregos. Vide o exemplo do mito de Cronos comendo seus filhos: em Roma, Saturno não come e nem engole seus filhos, ele sequer é uma divindade do tempo, e sim da agricultura. O que acontece no mito romano/etrusco é que ele é um rei com poderes divinos vindo de outras terras e que ao encontrar Janus (outro rei no escopo etrusco) divide poder, sabedoria e conhecimento com ele e reinam na Idade de Ouro (na visão romana da coisa). Júpiter é outro rei (percebe-se a questão da divinização de antepassados aqui, pois todos eles eram humanos, nesses mitos. Com poderes divinos, mas ainda assim, humanos) que luta contra Saturno e toma o poder. Simples assim, sem ninguém comendo ninguém e tal.

Essa é uma das várias diferenças entre Romanos e Gregos.

Romanos são muitos mais ligados a tradição e a ortodoxia das suas práticas religiosas.

Helenos (Gregos) são ligados a ortopraxia e a não manutenção de um sistema religioso bem definido e dividido em hierarquia.

Romanos tem o Mos Maiorum (tradição ancestral) como eixo guia de sua civilização para manter a Pax Deorum (paz com os deuses) em vigência.

Helenos (Gregos) acreditam e praticam a Métron (moderação, equilíbrio) e a Eusebia (zelo e atenção para com as práticas e deveres com os Deuses) como um dos vários aspectos da Paideia (sistema educacional grego).

Romanos abominavam a democracia e lutaram e impediram a vigência disso até o fim da sua civilização.

Helenos (Gregos) inventaram a democracia e acreditavam que só esse poder compartilhado poderia ser um método equilibrado de expressar e fazer política (no sentido atual do conceito).

Então, é isso!

Eirene Theoi.
(Siga com a Paz dos Deuses)

Álex Hylaios

 

Um comentário:

  1. Sensacional, Alex! Muito bom! Mas ali onde vc diz III e IV d.C. vc quis dizer a.C, não? Dê uma olhada. Grande abraço e parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir