Many Worlds, Many Languages

22 de abril de 2014

Magia de Amor, introdução

Quando falamos em Magia de Amor, logo surge uma palavrinha que parece que virou sinônimo do tema: amarração.

E será que tem algo a ver, uma coisa com a outra? Sim, tem.
Existem muitas formas de praticar feitiços, alguns podem respeitar o livre arbítrio alheio e outros não.
Os feitiços que de modo geral "amarram" a pessoa a você, tendem em 100% dos casos a ir contra a vontade da pessoa, de forma consciente ou inconsciente. Por que eu digo isso? Porque me diz qual animal gosta de ser aprisionado contra sua vontade? Porque, existir alguém que queira entrar pra uma prisão de bom grado, eu pressuponho que ainda não existe (?). Nós seres humanos somos animais. E somos animais profundamente apegados a nossa liberdade. No nível consciente ou inconsciente, a/o cidadã/ão em questão que foi amarrad@ com certeza sentirá isso. E não vai ser legal quando ela/ele começar a tentar se soltar. Do desprezo à loucura são alguns dos sintomas pós-amarração que surgem. E lidar com isso depois, bem... é meio tenso.

Mas por que dessa fala?

Hoje em dia, falamos muito de Amor, perseguimos muito o Amor, desejamos intensamente o Amor em nossas vidas. Mas será que o Amor nos deseja? Será que o Amor quer estar em nossas vidas? Será que quando o Amor te fez uma visita, ele foi bem tratado, com hospitalidade a nível grego de ser?
Vi uma sacerdotisa dizendo uma vez que certa pessoa está sempre rodeada de amor porque a pessoa ama o amor. Passei a reparar na vida da pessoa e simplesmente era verdade! A pessoa não fica um mês sozinha, quiçá sem namorar de forma verdadeira, intensa e concreta.
Então quando alguém tem muitas dificuldades no campo sentimental e vive pensando que esse ou aquele feitiço pra atrair determinada pessoa pra vida dela vai resolver o problema, eu sempre olho de sombrancelha erguida e penso: tolinh@.

Então como lidamos com a questão? Primeira coisa: Amor Próprio!

"Eu nunca trarei o amor da sua vida. Isso não existe pra mim. Eu te transformarei no amor da vida de qualquer de qualquer pessoa, e depois disso, será tão apaixonado por si que os outros simplesmente desejarão de forma intensa partilhar dessa paixão." - Afrodite me dizendo isso numa meditação.

Como está se tratando? Como você se sente quando se olha no espelho? Qual a sua relação com o Amor, de forma exterior (com os outros) e interior (consigo mesmo)? Como você lida com seus amores? Você se sente incompleto, esperando "a outra metade da sua laranja", "a tampa da sua panela", a sua "alma gêmea" ou você se trata como alguém pleno, completo por si só, que só transborda de amor e por isso cativa os que estão ao seu redor?

Existem muitas formas de fazer Magia de Amor. A maioria delas parte do pressuposto que existe algo a ser conquistado (se tem de ser conquistado, não te pertence originalmente, e o que a Deusa disse sobre a busca infrutífera ocorrer sempre fora de si?)* fora e não dentro de si. Isso na minha visão, e imagino que na de Afrodite pois ando aprendendo isso tudo Dela, não funciona tão bem quanto começar do começo.

Comece a se amar, comece a fazer magia de amor para si; arrume a casa para assim receber de forma confortável as suas visitas. Mas saiba que a casa é sempre sua e estará no seu nome até o fim dessa vida e de todas as outras**. Não pense que passar a casa para o nome de alguém vai fazer essa pessoa demorar-se por mais tempo, te amar mais ou te desejar mais intensamente. Dê valor em si. Na sua plenitude. No seu jeito de ser. No seu jeito de amar. No seu jeito de viver. Não aceite menos do que você é. Pois você é uma expressão da/do Deusa/Deus no mundo. Permita-se ser tratada(o) como tal.

Voltaremos em breve com mais ideias, provocações e tensões sobre o tema.

Saúde, Felicidade e Prosperidade
Álex Hylaios

* "...E você que busca conhecer-me, saiba que sua procura e ânsia serão em vão, a menos que você conheça os mistérios: pois se aquilo que busca não se encontrar dentro de você, nunca o achará fora de si. Saiba, pois, eu estou com você desde o início dos tempos, e eu sou aquela que é alcançada ao fim do desejo." (Carga da Deusa, por Doreen Valiente)
** Metáfora sobre como tratar a si mesmo
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário