Many Worlds, Many Languages

22 de abril de 2014

Magia de Amor, introdução

Quando falamos em Magia de Amor, logo surge uma palavrinha que parece que virou sinônimo do tema: amarração.

E será que tem algo a ver, uma coisa com a outra? Sim, tem.
Existem muitas formas de praticar feitiços, alguns podem respeitar o livre arbítrio alheio e outros não.
Os feitiços que de modo geral "amarram" a pessoa a você, tendem em 100% dos casos a ir contra a vontade da pessoa, de forma consciente ou inconsciente. Por que eu digo isso? Porque me diz qual animal gosta de ser aprisionado contra sua vontade? Porque, existir alguém que queira entrar pra uma prisão de bom grado, eu pressuponho que ainda não existe (?). Nós seres humanos somos animais. E somos animais profundamente apegados a nossa liberdade. No nível consciente ou inconsciente, a/o cidadã/ão em questão que foi amarrad@ com certeza sentirá isso. E não vai ser legal quando ela/ele começar a tentar se soltar. Do desprezo à loucura são alguns dos sintomas pós-amarração que surgem. E lidar com isso depois, bem... é meio tenso.

Mas por que dessa fala?

Hoje em dia, falamos muito de Amor, perseguimos muito o Amor, desejamos intensamente o Amor em nossas vidas. Mas será que o Amor nos deseja? Será que o Amor quer estar em nossas vidas? Será que quando o Amor te fez uma visita, ele foi bem tratado, com hospitalidade a nível grego de ser?
Vi uma sacerdotisa dizendo uma vez que certa pessoa está sempre rodeada de amor porque a pessoa ama o amor. Passei a reparar na vida da pessoa e simplesmente era verdade! A pessoa não fica um mês sozinha, quiçá sem namorar de forma verdadeira, intensa e concreta.
Então quando alguém tem muitas dificuldades no campo sentimental e vive pensando que esse ou aquele feitiço pra atrair determinada pessoa pra vida dela vai resolver o problema, eu sempre olho de sombrancelha erguida e penso: tolinh@.

Então como lidamos com a questão? Primeira coisa: Amor Próprio!

"Eu nunca trarei o amor da sua vida. Isso não existe pra mim. Eu te transformarei no amor da vida de qualquer de qualquer pessoa, e depois disso, será tão apaixonado por si que os outros simplesmente desejarão de forma intensa partilhar dessa paixão." - Afrodite me dizendo isso numa meditação.

Como está se tratando? Como você se sente quando se olha no espelho? Qual a sua relação com o Amor, de forma exterior (com os outros) e interior (consigo mesmo)? Como você lida com seus amores? Você se sente incompleto, esperando "a outra metade da sua laranja", "a tampa da sua panela", a sua "alma gêmea" ou você se trata como alguém pleno, completo por si só, que só transborda de amor e por isso cativa os que estão ao seu redor?

Existem muitas formas de fazer Magia de Amor. A maioria delas parte do pressuposto que existe algo a ser conquistado (se tem de ser conquistado, não te pertence originalmente, e o que a Deusa disse sobre a busca infrutífera ocorrer sempre fora de si?)* fora e não dentro de si. Isso na minha visão, e imagino que na de Afrodite pois ando aprendendo isso tudo Dela, não funciona tão bem quanto começar do começo.

Comece a se amar, comece a fazer magia de amor para si; arrume a casa para assim receber de forma confortável as suas visitas. Mas saiba que a casa é sempre sua e estará no seu nome até o fim dessa vida e de todas as outras**. Não pense que passar a casa para o nome de alguém vai fazer essa pessoa demorar-se por mais tempo, te amar mais ou te desejar mais intensamente. Dê valor em si. Na sua plenitude. No seu jeito de ser. No seu jeito de amar. No seu jeito de viver. Não aceite menos do que você é. Pois você é uma expressão da/do Deusa/Deus no mundo. Permita-se ser tratada(o) como tal.

Voltaremos em breve com mais ideias, provocações e tensões sobre o tema.

Saúde, Felicidade e Prosperidade
Álex Hylaios

* "...E você que busca conhecer-me, saiba que sua procura e ânsia serão em vão, a menos que você conheça os mistérios: pois se aquilo que busca não se encontrar dentro de você, nunca o achará fora de si. Saiba, pois, eu estou com você desde o início dos tempos, e eu sou aquela que é alcançada ao fim do desejo." (Carga da Deusa, por Doreen Valiente)
** Metáfora sobre como tratar a si mesmo
 

Sobre mim

Meu nome é Álex Hylaios (nome pagão)

Sou sacerdote wiccano. Estou atuante como educador ambiental num grupo de juventude e meio ambiente a mais de 7 anos. Estou estudante-pesquisador de História, com foco em História Antiga; principalmente na Política e Religião da Hélada (Grécia Antiga).

Amo viver. Amo mesmo. Amo os Deuses Antigos, que pra mim são a expressão máxima do que é a Vida em todas as suas faces e formas. Amo estudar, amo aprender, amo viajar, amo comer, amo beber, amo dançar, amo conhecer gente nova, amo me apaixonar, amo ser livre, amo a magia, amo os Dragões, amo meus amigos, amo beijar na boca de quem me interessa, amo a sexualidade sagrada em todo o seu potencial; Amo o Amor.

Conheci a Wicca com uns 12 anos através das revistinhas da Eddie Van Feu. Tomei birra do tema na época porque li que tinha anjos e santos e coisas do tipo na Wicca; e com 12 anos de idade, não fui atrás pra saber mais sobre. Mas o interesse por magia e Deuses vem desde quando li a Odisséia e a Ilíada ainda com 10 anos de idade. Meu tesão por deuses gregos vem daí, eu acho.

Esse blog surgiu muito antes da minha entrada formal no mundo pagão. Devo ter ele desde quando comecei a praticar e estudar magia draconiana, com uns 14 pra 15 anos. Já foi excluído, já foi reinaugurado e já foi abandonado. Agora pretendo dar a ele uma cara mais devocional, mais pagã, com textos sobre bruxaria, paganismo, magia, Deuses, Dragões e outros amores da minha vida.

Vejo a internet hoje como a grande voz da Deusa no mundo. Percebo muitas pessoas realmente se encontrando e voltando a se reconectar com os Antigos por conta do que descobrem nos grupos e sites de magia e bruxaria que existem por aí. Eu fui um desses. E espero poder criar um espaço que colabore e dê um conforto para os que buscam aprender e trocar ideias sobre esses assuntos.

Não pretendo tratar de todo tipo de tema aqui. Pretendo falar sobre o que me interessa, minha visão sobre o que mais curto (e o que não curto) no caminho sacerdotal, da arte e da magia.
Então, bora em frente que atrás vem gente ;D

Saúde, Felicidade e Prosperidade!
Álex Hylaios

 


Sobre o blog


Oi! 

Decidi remodelar, recriar, transformar. Quando algo está estagnado você tem duas opções: jogar fora ou transformar. Pois assim estava esse espaço. E escolhi a segunda opção. Acho que é da minha natureza dar uma segunda chance sempre que possível, e esse blog já teve muitas segundas chances; mas agora estou inspirado e pretendo dar um bom rumo (que os Deuses me ajudem!) para o blog e com uma boa qualidade (?) para o que eu postar por aqui. Dancem comigo junto a Afrodite e Pan, nessa cidade-bosque incrível chamada Vida. 
Então, como bem dito na abertura de uma das minhas séries favoritas:

"Essa é a história do último sátiro urbano*. O ano é 2014. O nome do lugar: Sátiro na Cidade."**

* - referência ao primeiro nome do blog 
** - abertura da série Babylon 5: "This is the story of the last of the Babylon stations. The year is 2258. The name of the place: Babylon 5."

Saúde, Felicidade e Prosperidade
Álex Hylaios